Bicicross do Guará ‘sofre’ com indefinição da PPP do Cave

Compartilhe nosso Trabalho

Enquanto muitos moradores reclamam da falta de atividades em locais como no Ginásio do Cave, que foi destruído por uma árvore e aguarda PPP, pista para bicicletas também está abandonada

Fotos e texto: Amarildo Castro – As áreas de esportes no Guará continuam sendo um dos maiores desafios para os praticantes de quase todas as modalidades na cidade. Depois da situação complicada em que se encontra o Complexo do Cave, com seu estádio sem funcionar desde 2015, quando o espaço foi interditado para uma reforma, mas que nunca foi concluída por suposta falta de verba e mais recentemente pela espera de uma Parceria Público Privada (PPP), as melhorias para o local são incertas.

Equipamentos estão depredados, mas por causa de PPP, reformas mais completas não devem ocorrer

Nesse contexto, o Bicicross do Guará é o novo desafio para os atletas ou amantes do pedal. O local antes já trouxe dias de glórias para atletas da cidade com competições renomadas em nível nacional, mas agora tornou-se montes de terra ao nada, sem expectativa imediata de reforma ou qualquer tipo de melhoria.

Janaína Thomazi, moradora da QE 40 e mãe de Miguel e Guilherme: “Do jeito que está, é difícil de usar”

Cerca de um mês antes da visita do último domingo (23), a reportagem do Jornal GuaráHOJECidades já havia flagrado um cupinzeiro no meio da pista. Mas isso ainda é pouco diante da situação em que o local se encontra hoje. As raias de largada não existem mais, e todo e qualquer tipo de equipamento que ali foi instalado no passado está deteriorado, como arquibancada, grades, entre outros itens.

Agenor Vieira Lima com o filho Gustavo diz que treinar no local se tornou perigos

Mesmo com o abandono, algumas famílias ainda tentam aproveitar o que restou do espaço. Morador da Colônia Agrícola Águas Claras, Agenor Vieira Lima, pai do pequeno Gustavo Lima disse que o local precisa de reparos, há buracos e falta de manutenção visível, o que deixa perigosos os treinos para os atletas.

Pista está em situação ruim

Reclamações
Janaína Thomazi, moradora da QE 40 e mãe de Miguel e Guilherme levou no domingo (23) os dois filhos para pedalar no local, mas se disse bastante decepcionada com o que viu. “Está muito abandonado, e percebe-se que para quem insiste em frequentar, não há segurança, falta tudo aqui, e acrescento que não há nenhuma infraestrutura adequada para a prática do esporte”, relatou.

A Administração Regional do Guará informou à reportagem que a área recebe manutenção periodicamente e que, segundo a programação, irá retornar nos próximos dias para limpeza. A pasta acrescenta que o local é objeto de concessão do Cave. A abertura da licitação deve acontecer até o fim deste ano.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*