Deserto Particular estreia nos cinemas de todo o Brasil dia 25 de novembro

Compartilhe nosso Trabalho

Dirigido por Aly Muritiba, e premiado em Veneza, é o escolhido para representar o Brasil no Oscar 2022

Filme foi exibido na Mostra Internacional de Cinema e agora está no Mix Brasil, onde será exibido nessa sexta, dia 12 às 20h no Cinesesc

DESERTO PARTICULAR ESTREIA NOS CINEMAS DE TODO O BRASIL DIA 25 DE NOVEMBRO

Dirigido por Aly Muritiba, e premiado em Veneza, é o escolhido para representar o Brasil no Oscar 2022Filme foi exibido na Mostra Internacional de Cinema e agora está no Mix Brasil, onde será exibido nessa sexta, dia 12 às 20h no CinesescFotoshttps://1drv.ms/u/s!AuE8oJHSrL6UhfZoxgL5WCM2Z2jkEA?e=ZTJS2g
Trailer: https://youtu.be/GGfkPBi-Q00

DESERTO PARTICULAR, do diretor Aly Muritiba, chega aos cinemas brasileiros no dia 25 de novembro com distribuição da Pandora Filmes. O filme foi o escolhido pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil na disputa por uma vaga na categoria de melhor filme internacional no Oscar de 2022. Premiado no Festival de Veneza deste ano, como mês o filme brasileiro ganhou o prêmio do público, PREMIO DEL PUBBLICO BNL 2021, da Mostra Venice Days, e teve sua estreia brasileira na 45a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Antes da estreia nacional, o público de São Paulo ainda poderá assistir ao filme no Festival Mix Brasil, no dia 12 de novembro, as 20h00 no Cinesesc.

O longa é protagonizado por Antonio Saboia (“Bacurau”), como Daniel, um policial afastado do trabalho depois de cometer um erro. Ele mora em Curitiba, com um pai doente, de quem cuida com devoção. Taciturno, Daniel fala pouco, e sorri menos ainda,. Seu único motivo de alegria é a misteriosa Sara, uma moça que mora no sertão da Bahia, e com quem se corresponde por aplicativo de celular. O desaparecimento súbito de Sara faz com que Daniel resolva cruzar o país em busca de seu amor.

DESERTO PARTICULAR é um filme de encontros. Desde 2016, com o golpe que tirou do poder uma presidenta democraticamente eleita, minha geração, formada depois da Ditadura Militar, enfrenta o momento mais dramático de sua existência. O país afundou numa espiral de ódio que culminou com a eleição de um fascista como presidente. Depois da eleição de Jair Bolsonaro, todas as minorias, mulheres, indígenas, a comunidade LGBTQIA+, negros, entre outros, passaram a ser sistematicamente perseguidas, e o país se dividiu entre o sul conservador e o norte e nordeste progressista. Essa época de ódio me motivou quando decidi sobre o que seria meu próximo filme. Faria uma obra sobre encontros. Nesse momento de ódio, resolvi fazer um filme sobre o amor”, explica o cineasta.

SinopseDaniel é um policial exemplar, mas acaba cometendo um erro que coloca em risco sua carreira e rua honra. Quando nada mais parece o prender a Curitiba, ele parte em buca de Sara, uma mulher com quem se relaciona virtualmente.

Ficha TécnicaDireção: Aly MuritibaRoteiro: Aly Muritiba, Henrique dos SantosProdução:  Antonio Gonçalves Júnior, Luís Galvão TellesProdutoras: Garfo, Fado FilmesElenco: Antonio Saboia, Pedro Fasanaro, Thomas AquinoDireção de Fotografia: Luis Armando ArtegaDireção de arte: Fabíola Bonofliglio, Marcos PedrosoFigurino: Isabella BrasileiroMontagem: Patrícia SaramagoSom Direto: Marcos ManaDiretor de Produção: Max Leen, Thamires VieiraProdução Executiva: Chris Spode, Raiane RodriguesGênero: dramaPaís: Brasil, PortugalAno: 2021Duração: 120 min.ALY MURITIBAAly Muritiba é diretor de “Deserto Particular”, vencedor do prêmio do público BNL no Festival de Veneza de 2021 e indicado do Brasil ao Oscar de 2022. O filme teve sua première nacional na 45a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Com participações em Sundance (Ferrugem, 2018), Veneza (Tarântula, 2015) San Sebastian (Para Minha Amada Morta, 2015 / Ferrugem, 2018) e Cannes Critics ‘Week (Pátio, 2013), os filmes escritos e dirigidos por Aly Muritiba ganharam mais de 200 prêmios em festivais ao redor do mundo. No Festival de Gramado de 2021 seu novo longa-metragem “Jesus Kid” recebeu os três prêmios: Melhor Roteiro, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Diretor. O filme é baseado na obra homônima de Lourenço Mutarelli.

Para canais de TV e plataformas de streaming, Aly Muritiba dirigiu: “O Hipnotizador” – S02 (HBO), “Carcereiros” S02 (Globo), “Irmãos Freitas” (Turner), “Irmandade” (Netflix) e “O Caso Evandro” (GloboPlay).

Colaboração: Sinny Assessoria e Comunicação

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*