DF ganha neste domingo, às 15h, projeto musical Circulante

Compartilhe nosso Trabalho

Vem aí a segunda edição do projeto musical Circularte, agora em versão online. Ele acontece dia 26/12 com cinco grandes artistas do Distrito Federal: Luizão É Forró Dubom, DJ Jamaika, Sérgio Pereira, Renato Matos e Terno Elétrico.

As apresentações começam a partir das 15 horas e serão transmitidas pelos canais no YouTube do O Clube do Som, no link https://www.youtube.com/watch?v=fNoDRDoB4pk e pela Associação dos Defensores das Culturas Regionais do Distrito Federal (ADCRDF), realizadora do projeto, no endereço https://www.youtube.com/watch?v=YX6FqfJ_lzQ.

O Circularte conta com o apoio da Secretaria de Justiça e Cidadania, Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Associação de Artistas e Fazedores de Arte e Cultura (AAFAC).

O quê?

Circularte – versão online

Dia 26 de dezembro

A partir das 15 horas

Onde assistir: https://www.youtube.com/watch?v=fNoDRDoB4pk

ou https://www.youtube.com/watch?v=YX6FqfJ_lzQ.

Quem se apresenta no Circularte?

·         O Terno Elétrico começou tocando por pura diversão até se transformar, aos poucos, em um referencial do gênero em Brasília. A banda resiste há mais de 20 anos no cenário underground do DF, com seu repertório autoral construído a partir do puro rock’n’roll com riffs viscerais e pitadas de blues e poesia.

·         Os famosos versos de Renato Matos: “um telefone é muito pouco pra quem ama como louco e mora no Plano Piloto” já foram cantados por Léo Jaime e Cássia Eller. O “pai do reggae de Brasília”, como é conhecido, faz parte da cena cultural do DF desde a década de 1970. De lá para cá foram muitos festivais nacionais e internacionais, além de premiações e uma nomeação como “Comendador da Ordem do Mérito Cultural” do Distrito Federal.

·         “É no pé de serra que as meninas piram”, canta o paraibano ‘arretado’ Luizão É Forró Dubom, com sua inseparável sanfona de cento e vinte baixos. Radicado no DF desde o final da década de 1970, o compositor e intérprete leva a música regional brasileira e a cultura popular a diversos cantos do Brasil e até da Europa e África, em shows, feiras e festivais.

·         DJ Jamaika dispensa apresentações. Está entre os principais cantores de rap do país, um dos pioneiros do movimento Hip Hop em Brasília. Começou a carreira em Ceilândia na década de 1980, quando formou o primeiro grupo de rap do DF, o Bsb Boys. Mais tarde vieram o Detrito Federal, Álibi e Câmbio Negro, até se lançar em carreira solo. Jamaika levou o nome de Ceilândia para o Brasil através do rap, participando de concursos e festivais de alcance nacional.

·         A mistura de pop, rock e reggae já virou mais de cem composições pelas mãos e acordes de guitarra do músico Sérgio Pereira, artista que fomenta a cultura do DF há quase quatro décadas. Como cantor, compositor, ator e produtor cultural, Sérgio percorreu espaços artísticos e culturais não só de Brasília, mas também de São Paulo, Bahia e Goiás fazendo shows e divulgando seu trabalho. Nas letras autorais, reflexões e críticas à violência urbana, à desigualdade social, à fragilidade física e mental da espécie, mas também muita poesia e diversidade.

Contatos: Poliana Franco: 61 98332-6607

Sérgio Pereira: 61 98545-7202

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*