Homem é preso em cartório do Guará ao tentar usar documento falso para compra de veículo

Compartilhe nosso Trabalho

Na tarde da última terça feira (18), policiais da 4a DP deflagraram a operação Betrug e prenderam em flagrante um homem de 28 anos, morador de Santa Maria, pelo crime de uso de documento público falso.

Segundo apurado, o autor compareceu ao cartório de notas do Guará para registrar sua firma em uma compra e venda de veículo, tendo apresentado para tanto uma carteira de identidade falsificada. A servidora do cartório percebeu a fraude e acionou a delegacia.

O curioso de toda essa estória é que a fotografia e os dados pessoais constantes da cédula de identidade eram realmente do autor, sendo falsos a impressão digital constante do documento e o seu espelho (papel do documento de identidade). Normalmente a falsificação de documentos pessoais é feita para o autor se passar por outra pessoa. Neste caso, apenas o documento em si era falso, sendo os dados pessoais e a fotografia verdadeiros.

Tentando justificar o seu ato, o autor disse que havia feito uma nova carteira de identidade, pois havia perdido a via original.

O autor ainda argumentou que, em razão da pandemia, não estavam sendo emitidas novas carteiras de identidade pela PCDF, fato este que não corresponde com a verdade.

O autor, que já tinha passagem por um crime de estelionato, praticado em 2018, foi preso em flagrante pelo crime de uso de documento público falso e, caso condenado, pode pegar de 2 a 6 anos de prisão.

A operação batizada de Betrug tem significado de fraude em alemão.

Foto reprodução de vídeo/4a DP

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*