Mais uma vítima reconhece suposto ‘idoso tarado’ do Guará

Compartilhe nosso Trabalho

Trabalho é feito pela 4ª DP do Guará, que investiga o caso

Nesta quinta feira (3), outra mulher, de 29 anos, moradora do Guará, após tomar conhecimento de caso semelhante divulgado na data da última quarta, compareceu à 4ª DP e relatou que, no mês de maio ou de junho deste ano, estava em seu local de trabalho, quando um senhor entrou e perguntou seu nome. Em seguida o homem disse que havia tido uma namorada com o mesmo nome dela e que toda pessoa com tal nome era simpática, carinhosa entre outros predicados.

Em seguida, quando a vítima estava de costas, o autor pediu para que ela olhasse para ele, pois estaria doente. Ao se virar a vítima constatou que o homem estava com o short um pouco abaixado e com o pênis ereto para fora. A mulher se assustou e mandou ele subir seu short e sair do estabelecimento. O autor não deixou o local, tendo a mulher solicitado a ajuda de um vigia de carros. Ao perceber a presença do vigia, o homem foi embora.

Na delegacia a vítima reconheceu o homem como sendo Percival Sant’anna Canto, de 61 anos, mesmo suspeito do crime de ato sexual divulgado na data de quarta, quando outra mulher relatou ter passado por algo parecido.

Acreditando que o suspeito possa ter cometido o mesmo crime contra outras mulheres do Guará e de todo o Distrito Federal, a 4ª DP decidiu divulgar seu nome e imagem para que possa ser reconhecido por outras eventuais vítimas. 

A profissão da vítima e o ramo de sua atividade comercial foram preservadas a seu pedido.

 Identificação do suspeito

O caso do chamado ‘Idoso tarado do Guará´ teve início com um boletim de ocorrência feito por uma mulher este ano. Na ocorrência, a mulher relatou aos agentes da 4ª DP que no dia 16 de abril deste ano, por volta de meio dia, nas proximidades da estação Feira do Guará, a mulher de 30 estava saindo da Estação Feira, no Guará, quando foi abordada por um idoso, o qual estava conduzindo um automóvel Honda/Civic de cor azul e parou o carro ao seu lado. Em seguida, com o pênis exposto, ele passou a exibir a sua genitália para a vítima e pediu para ela entrar em seu carro.

Assustada, a mulher gritou dizendo que chamaria a polícia. Assim, o suspeito evadiu em alta velocidade.

O homem suspeito da prática de abuso contra as mulheres foi identificado como sendo um morador do Guará de 61 anos. Em sua oitiva realizada na quarta-feira, dia 2 de setembro, ele confessou ter mostrado o órgão genital para a vítima e disse que foi a primeira vez que cometeu tal ato. No entanto, ele negou que convidou a vítima para entrar em seu carro.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Por fim, ele justificou sua ação dizendo que foi tomado por um fetiche. Disse estar arrependido e que não repetirá mais tais fatos.

Ele foi indiciado pelo crime de ato obsceno e está sujeito a uma pena de três meses a 1 ano de detenção ou multa.

Caso outras mulheres tenham sofrido por fatos semelhantes, a 4ª DP, por meio do delegado Ataliba solicita que seja efetuado o registro da ocorrência policial e que elas compareçam à delegacia do Guará/DF para efetuarem o reconhecimento fotográfico do autor. A foto foi divulgada pela delegacia nesta quinta-feira, 3.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*