Valparaíso de Goiás perde Elito Gomes, soldado da Guarda Municipal

Compartilhe nosso Trabalho

Pioneiro na cidade, ele chegou em Valparaiso ainda adolescente, e viu de perto sua emancipação

Os desafios frente ao coronavírus em Valparaíso continuam e sempre com traços de drama que muitos ainda não sabe quando vão acabar. Na tarde do último domingo, 18, a cidade perdeu, vítima da covid-19, o soldado da Guarda Municipal Elito Gomes da Silva, o Gomes, de 44 anos. Ele morava no bairro Anhanguera. Casado, deixa esposa e quatro filhos.

Gomes, como era conhecido na tropa, estava na GMV havia quatro anos, e sempre foi visto pelos amigos e companheiros de trabalho como homem exemplo, trabalhador, e excelente cozinheiro. Era ainda um bom pai de família e sempre preocupado com o bem estar do próximo. Gomes chegou à cidade ainda adolescente, onde viu o bairro crescer e ser emancipado. Amante da política, foi candidato a vereador duas vezes, a última pelo Avante, partido comandado pelo atual secretário de Obras, Dr. Marcus Vinícius. No entanto, não se elegeu, e mesmo assim, continuava empenhado nas questões da cidade, além do seu trabalho na CMV.

Segundo o comandante da GMV, Denis Oliveira, a perda do Gomes vai ser sentida por toda a corporação, porque além de boa pessoa, era muito dedicado ao trabalho. Ele conta que os primeiros procedimentos para tentar salvar a vida do soldado Gomes foram feitos no Hospital Municipal de Valparaiso, mas em seguida ele foi transferido para o Hospital de Base, em Brasília, onde veio a óbito no último domingo. “Com certeza, nos fará muita falta e deixará muitas saudades”, relatou Denis.

O enterro será nesta segunda-feira, 19 no Cemitério Jardim Metropolitano, em Valparaíso às 17h. Por causa dos protocolos contra a covid1-19, não haverá velório aos moldes tradicionais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*