Visando preparar atletas da base para futuras avaliações e campeonatos, Bom de Bola e filial do Grêmio protagonizam duelos

Compartilhe nosso Trabalho

Jogos entre das categorias sub-11, sub-13 e sub-15 foram atrações no último sábado, 23

Passados os primeiros meses após o retorno do futebol de base e profissional em todo o país, no Distrito Federal os amistosos e competições seguem, agora com os devidos cuidados frente ao novo coronavírus, como ausência de público e alguns protocolos.

Jogos ocorreram entre três categorias

Assim, as escolinhas de futebol começam a voltar à normalidade após longo período de paralisação por causa da pandemia. E no último sábado, 23, os atletas da base da Escolinha Bom de Bola (Guará) e da Escolinha do Grêmio (Vicente Pires), das categorias sub-11, sub-13 e sub-15 fizeram um competitivo duelo no Centro de Treinamento Vicente Pires.

Edi Carlos, da Bom de Bola e Elton Prado da filial do Grêmio: parceria pela profissionalização de garotos e trabalho social de destaque

Foram realizados três jogos entre as categorias sub-11, sub-13 e sub-15. Na Sub-11, os atletas do Grêmio venceram por 5×2, enquanto a Bom de Bola venceu na categoria sub-13 por 4×2. E venceu também na sub-15, por 4×2.

Arlei, da categoria sub-11: comemoração de atleta profissional após fazer belo gol

A idade foi o que menos importou. Anna Beatriz Berocan Couto, de 10 anos, da categoria sub-11, embora não tenha feito gol, foi uma das atletas que mais mostrou disposição. Apoiada pelo pai Bruno Berocan, lutou muito, deu bons passes, sofreu faltas, mas no fim, a família, mesmo com a derrota de 5×2 do seu time, achou que valeu a pena o amistoso.

Enquanto do outro lado, o atleta Arlei, do Grêmio protagonizou uma das cenas mais bonitas dos três jogos, ao comemorar o segundo gol da filial do Tricolor Gaúcho com uma autêntica cena de final de uma grande de um grande campeonato, com emoção que saltava ao rosto, após fazer seu gol, eternizado no clique do repórter fotográfico Amarildo Castro.

Categoria sub-11

Elton Coelho Prado, que comanda a Escolinha do Grêmio, explica que o trabalho vem sendo feito há 14 anos, atendendo crianças a partir dos seis anos aos 17 anos, sempre com foco em um trabalho social e ao mesmo tempo profissional, enviando atletas especialmente para o Grêmio de Porto Alegre nesse período. Já no sub-13, um dos destaques foi o goleiro Samuel, que evitou ao menos quatro gols ‘feitos’, garantindo o trunfo da Bom de Bola nessa categoria.

Categoria sub-13

Já Edi Carlos, que está no Guará há mais de dez anos com a Bom de Bola, explica que a pandemia atrasou os trabalhos e prejudicou os atletas, sobretudo aqueles que têm entre 15 e 17 anos, mas acredita que ainda dá tempo para recuperar o que foi perdido.

Categoria sub-11 da filial Grêmio

A próxima etapa das duas escolinhas é a participação na Copa HC, que será realizada em Brasília.

GALERIA DE FOTOS

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*