PANDEMIA – Jhonatan de Jesus cobra medidas mais restritivas em RR para evitar caos como no Amazonas

Compartilhe nosso Trabalho

Deputado alerta que é preciso o apoio e a compreensão por parte da população nesse momento de crise

Jhonatan de Jesus: “Esta segunda onda veio mais forte e nosso sistema de saúde já está quase no limite”.

O deputado federal Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR) cobrou nesta quarta-feira, dia 27, que Governo e prefeituras tomem medidas restritivas para conter o avanço da segunda onda do novo coronavírus em Roraima.

De acordo com o deputado, algumas medidas já foram tomadas, mas é preciso apertar o cerco para evitar que se instale um caos na saúde em Roraima como já está ocorrendo no vizinho estado do Amazonas, que esta semana alcançou o índice de mais de 170 mortos por 100 mil habitantes, superando o Rio de Janeiro.

“Tanto o Governo do Estado quanto algumas prefeituras já tomaram algumas medidas restritivas contra a proliferação do vírus, mas eu creio que ainda podem ter atitudes mais rígidas. Esta segunda onda veio mais forte e nosso sistema de saúde já está quase no limite”, alertou o deputado.

O parlamentar afirma que nesse momento a participação da população é fundamental, respeitando as regras de isolamento e distanciamento, bem como as medidas sanitárias e de saúde.

“Se a gente não tomar as medidas mais duras agora para tentar restringir a circulação de pessoas, infelizmente não vamos conter a pandemia. Se não fizermos nada agora, vai acontecer igual no Amazonas. Essa é a grande realidade. Se não forem adotadas medidas mais duras, o estado poderá entrar em colapso”, disse.

Jhonatan destacou o esforço do Governo do Estado na condução do combate à Covid-19 e lembrou que a imunização está apenas no começo e é preciso o apoio da população para conter a propagação do vírus.

“O Governo do Estado, com o apoio do Ministério da Saúde, tem envidado todos os esforços para garantir o atendimento nas nossas unidades de saúde. A vacina está chegando e imunizando alguns grupos prioritários, mas a participação da população é fundamental para que o vírus não se propague e atinja mais pessoas”, ponderou o deputado.

Texto: Gilvan Costa, com fotos: Ascom Parlamentar

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*