Com cidade sem água nesta quinta-feira, 25, parte das escolas do Guará reduzem horários

Compartilhe nosso Trabalho

Para se adaptarem ao problema da falta de água nesta-quinta-feira, 25, o Guará, especialmente as escolas da cidade, farão um remanejamento de horários para que as aulas possam acontecer. Em certos casos, o horário será reduzido para 2 horas de aulas, como é o caso do Centro de Ensino 04. A escola optou por reduzir sua grade normal de horários para evitar desabastecimento. Outras escolas também seguem modelo semelhante. No entanto, algumas delas decidiram não alterar a grade horária.

Embora unidades chegaram a cogitar dar folga aos alunos da rede pública, isso não foi possível porque nesta quinta-fiera, haverá em algumas escolares do Guará a prova do Sistema de Avaliação do Ensino Básico (SAEB) nesta data, e caso as aulas fossem canceladas, não teria como participar, trazendo prejuízo aos alunos.

O anúncio das ‘torneiras secas’

Nesta quinta-feira (25), a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) fará uma manutenção programada devido ao remanejamento de redes para as obras do viaduto da EPIG. 

Para a realização dos trabalhos, será necessário interromper o fornecimento de água neste dia, das 6h às 23h59. A distribuição será suspensa nas seguintes localidades: 

  • Todo o Guará; 
  • Cemitério Campo da Esperança; 
  • Colônia Agrícola Águas Claras; 
  • Setor Habitacional Lúcio Costa; 
  • Super Quadra Brasília. 

Dicas para uso racional de água 

A Caesb sugere que a população faça o consumo consciente de água até o retorno dos serviços. Todos devem ter cuidado ao utilizar a água, pois o volume de água consumido individualmente por cada um impacta diretamente no abastecimento a todos. Veja algumas dicas para colocar em prática neste momento: 

• Verificar regularmente possíveis vazamentos em casa; 

• Irrigar as plantas com regador ao invés de mangueira; 

• Quem tem áreas externas, preferir plantas nativas do Cerrado, que são mais resistentes e demandam menos água; 

• Usar aeradores de torneira que consomem menos água; 

• Retirar os restos de comida da louça a ser lavada e usar uma bacia para colocar a louça enquanto passa o sabão. E enxaguar todas de uma vez; 

• Quem tem piscina, mantê-la coberta fora do período de uso; 

• Usar baldes para lavar o carro e janelas, etc; 

• Reaproveitar a água da lavagem de roupas para lavar pisos e áreas externas e 

• Juntar várias peças de roupas sujas para usar a máquina de lavar apenas uma vez. Para mais dicas, confira as ilustrações com sugestões para o uso racional de água no perfil da Caesb no Instagram

Caixa d´água 

A Companhia informa, ainda, que toda unidade usuária deve contar com reserva de volume mínimo correspondente ao consumo médio diário, de acordo com o artigo 50 da Resolução nº 14 da Adasa, de 27 de outubro de 2011, que estabelece as condições da prestação e utilização dos serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário no Distrito Federal. Com essa reserva, os usuários são menos afetados com a interrupção no fornecimento de água. 

A resolução da Adasa reforça ainda que o usuário é responsável pela limpeza e desinfecção da instalação predial de água e do reservatório predial antes da ligação definitiva de água e, posteriormente, pela limpeza e desinfecção semestral do reservatório. 

Para a aquisição de uma caixa de água adequada ao imóvel, os usuários podem se orientar na hora da compra seguindo uma conta simples. Em média, cada pessoa consome 100 litros de água por dia. Logo, sabendo quantas pessoas há no imóvel, é só multiplicar por 100 litros. Por exemplo, um reservatório de 500 litros é suficiente para abastecer uma família de cinco pessoas num período de 24 horas. 

Mais informações para imprensa pelo número: 3213-7117 

Mais informações para a população pelo número: 115 

     Texto: Assessoria de Comunicação – CAESB

Foto reprodução do site jornalibia.com.br

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*