Equipe multidisciplinar garante alta taxa de recuperação no Hospital Estadual de Luziâni-GO

Compartilhe nosso Trabalho

Profissionais de várias áreas são responsáveis pelo tratamento dos pacientes diagnosticados com a Covid-19

No Hospital Estadual de Luziânia (HEL), os colaboradores, capacitados constantemente, trabalham em equipes multidisciplinares. Dessa forma o paciente internado é atendido por uma série de profissionais que atuam para fazer o diagnóstico e definir qual o tratamento mais adequado a cada pessoa.

O método da equipe multidisciplinar foi implementado desde a chegada do primeiro paciente atendido no hospital, e agora, quase 17 meses depois com 2.542 internações, é considerado um sucesso. Mesmo aqueles que foram atendidos apenas na recepção, sem necessidade de internação, também são analisados por diferentes especialistas.

São profissionais como enfermeiros, médicos, psicólogas, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas que definem a melhor maneira de realizar os cuidados, tantos físicos, como psicológicos, nutricionais e suporte na reabilitação.

Já os fonoaudiólogos são imprescindíveis, pois muitos pacientes após a intubação precisam de ajuda na recuperação da fala. Os farmacêuticos também fazem parte da equipe, ajudando na medicação de cada paciente, ao administrar a dosagem e frequência corretas na utilização dos medicamentos.

Com a sinergia entre os colaboradores, a recuperação do paciente se torna mais rápida e segura, além de aproximar os profissionais da saúde. Para o diretor do Hospital Estadual de Luziânia, Francisco Amud, é essencial o diálogo e parceria entre os profissionais de diferentes áreas. “Em um atendimento na área de saúde nada se faz sozinho. Somos sempre um time. Dessa forma cada um pode fazer o seu melhor para o paciente. Quando todos entendem e participam dessa engrenagem tudo se faz melhor”, afirma.

A atividade da equipe multidisciplinar não é realizada apenas na Unidade de Terapia Intensiva, mas também na enfermaria. Durante o período no local, muitos pacientes necessitam de cuidados especiais, como de psicologia, nutrição e fisioterapia após o período de internação na UTI.

“Implantamos a equipe multidisciplinar desde o primeiro dia e hoje temos certeza que é um sucesso. Dessa forma, pudemos salvar inúmeros pacientes e suas famílias dessa doença terrível que é a Covid-19. Continuaremos utilizando o método e ajudando a todos”, conclui Amud.

Foto e texto: ECCO Escritório de Consultoria e Comunicação

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*