Na histórica Goiás, Caiado faz encerramento do Fica 2021, valorizando a cultura local

Compartilhe nosso Trabalho

Vencedores da 22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, que contou com recorde de filmes goianos inscritos, são anunciados. Artistas locais participam, pela primeira vez, de todas as apresentações previstas no evento. Formato híbrido, com ações on-line, mescladas com atividades presenciais, garantem segurança do público no primeiro Fica pós-pandemia. “Um Estado desenvolvido investe em história, arte, cultura”, afirma Caiado, durante show do cantor Renato Teixeira

O governador Ronaldo Caiado participou, neste domingo (19/12), do encerramento da 22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica), na cidade de Goiás. O show do cantor Renato Teixeira, realizado no Mercado Municipal, fechou a programação deste ano, que contou com atividades presenciais, para quem estava com o cartão de vacina atualizado contra a Covid-19 e, também, on-line.

“A cultura foi um dos setores mais penalizados durante a pandemia. Por isso, é importante que a gente foque e apoie o setor, com um investimento maior. Um Estado desenvolvido tem história, arte, cultura”, afirmou Caiado ao lembrar que esta edição contou com R$ 1,5 milhão de recursos do Executivo e mais de R$ 300 mil destinados pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) Goiás, parceiro no evento.

O governador Ronaldo Caiado, durante encerramento do Fica 2021, na cidade de Goiás: “Nós distribuímos em prêmios, só para os artistas nas apresentações, mais de R$ 220 mil” 

“Estamos ainda na áurea de comemoração dos 20 anos da conquista do título mundial e nos alegramos também em já podermos romper a fase da pandemia, com a volta da movimentação da cultura e do turismo no município. A nossa cidade respira cultura. Muito obrigado, governador”, agradeceu o prefeito Aderson Gouvea. 

Durante o discurso, Caiado fez questão de ressaltar a importância da valorização da produção local. “Hoje os artistas que tiveram oportunidade me disseram: graças a Deus, o Fica deu espaço para o povo goiano; antigamente só tinha gente de fora”, relatou Caiado. Neste ano, todas as 64 apresentações incluíram artistas goianos, e em diferentes áreas, como dança, música, entre outros.

O governador ainda destacou os 20 anos da conquista do título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, conferido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) ao município, em 2001. E informou que todos os vencedores do Fica deste ano saem com os valores da premiação. “Nós distribuímos em prêmios, só para os artistas nas apresentações, mais de R$ 220 mil; os prêmios foram todos quitados”, disse ao relembrar que, ao assumir a gestão, foi surpreendido com dívidas deixadas pelo governo anterior a artistas e fornecedores do ramo cultural.

Evento contou com participação de diversos artistas

O secretário de Estado de Cultura, César Moura, já vislumbra um 2022 mais exitoso para o festival do que a edição que se despede. “Vamos buscar tudo o que deu nesta parceria com o Sesc para fazer um Fica ainda mais assertivo”, pontuou.   

*Mostras e premiação*A edição que contou com formato híbrido e recebeu um total de 545 filmes inscritos, de 22 Estados e 18 países, distribuídos em quatro mostras, teve, neste domingo, o grande vencedor anunciado: é a produção internacional Ophir, uma parceria francesa e do Reino Unido, que levou o prêmio Cora Coralina de melhor filme do ano.  

Na cidade, o governador recebeu o carinho dos presentes

Também foram premiados na Mostra Washigton Novaes, em outras categorias, as produções: Currais (melhor filme do júri imprensa); Mata (melhor filme júri jovem); Primavera Púrpura (melhor filme júri popular); Volta grande (melhor curta ou média-metragem) e Japão (melhor filme goiano).

Durante todo o festival, quatro mostras competitivas e duas mostras paralelas exibiram 63 filmes em mais de 25 horas de programação audiovisual. O número de filmes goianos foi recorde: 168. 

*Público*Neste ano, o público pôde acompanhar a programação por meio das plataformas digitais disponíveis no evento: YouTube da Secult Goiás e site oficial do Fica. Este último contabilizou, durante toda a semana, mais de 10 mil acessos únicos, que geraram um total de 70 mil visualizações para as quatro mostras competitivas disponíveis. 
Já o canal do YouTube da Secult Goiás teve, no mesmo período, quase 14 mil acessos para mostras, apresentações artísticas, atividades formativas, feiras de artesanato e gastronomia. 

Acompanharam o governador no encerramento do Fica o secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima; o diretor de Relações Institucionais do Sesc, Orlando Santos, que representou o presidente da entidade, Marcelo Baiocchi, na ocasião; a vice-prefeita da cidade de Goiás, Zilda Lobo; a primeira dama e secretária municipal de Assistência Social, Célia Mendanha; o coordenador geral do Fica, Wellington Dias; e o presidente da Câmara Municipal, vereador Sidnei Antônio Rosa (Sidnei do Master). 

Marcaram presença, ainda, o chefe de gabinete do governador, Alex Godinho; a chefe de gabinete da Secult, Andréa Parrode; a subsecretária de Educação, professora Selma Bastos; o comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Aparecido Alves de Oliveira; o subcomandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Jailton Pinto de Figueiredo; além de vereadores, secretários municipais, cineastas, ambientalistas, professores e estudantes.   
*Confira os filmes vencedores da 22° edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental* 

*Mostra Washington Novaes*
*Prêmio José Petrillo (melhor filme do júri imprensa)*Currais Direção: David Aguiar e Sabina Colares
*Prêmio Jesco Von Putkamer (melhor filme júri jovem)*Mata Direção: Ingrid Fadnes

*Prêmio Luiz Gonzaga Soares (melhor filme júri popular)*Primavera PúrpuraDireção: Silvana Beline

*Prêmio Acari Passos (melhor curta ou média-metragem)*Volta grandeDireção: Fabio Nascimento

*Prêmio João Bennio (melhor filme goiano)*Japão Direção: Henrique Aguiar Borela

*Prêmio Cora Coralina (melhor filme do ano)*OphirDireção: Alexandre Berman, Olivier Pollet

*Menções honrosas*
*Soldados da borracha*Direção: Wolney Oliveira
*A Sad Se Spušta Veče*Direção: Maja Novaković
*Vencedores da mostra de videoclipes*
*Melhor videoclipe goiano*Nós FiéisDireção: Ana Aquino e Meg Gaertner
*Melhor videoclipe nacional*Coisa e talDireção: Eric Andrada e Gerson Marques

*Vencedores da mostra de filmes goianos*
*Menção honrosa*Relatos Tecnopobres Direção: João Batista Silva
*Melhor direção de arte*Carol Breviglibri, por Sirumi
*Melhor trilha musical*Lily’s hair Direção: Raphael Gustavo
*Melhor som*Tiago Camargo e Guilherme Nogueira, por Sirumi
*Melhor atuação*Hawalari Coxini, por Hawalari
*Melhor montagem*Rei Souza, por Choveu há pouco na montanha deserta
*Melhor roteiro*Lily’s hairDireção: Raphael Gustavo
*Melhor direção de fotografia*Cássio Domingos, por Hawalari
*Melhor filme de animação*A menina atrás do espelho Direção: Iuri Moreno
*Melhor filme experimental*Búfala Direção: Tothi dos Santos
*Melhor filme de ficção*HawalariDireção: Cássio Domingos
*Vencedores da mostra Becos da minha terra*
*Melhor roteiro e melhor filme*Verde Cor de RosaDireção: Vincent Glen Gielen
*Melhor direção*A rua do chupa ossoDireção: João Dorneles

Fotos: Lucas Diener
Texto: colaboração da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*