Caso da cadela Gatai: Deputado Donizet envia ofícios e requerimentos a órgãos responsáveis pedindo investigação

Compartilhe nosso Trabalho

O deputado Daniel Donizet (PL) enviou hoje (19) dois ofícios e dois requerimentos pedindo aos órgãos responsáveis que abram processo de investigação sobre o caso Gatai. A cadela, de apenas 9 meses, foi morta a tiros, dentro do quintal de casa, em Condomínio do Lago Norte, na última sexta-feira. Segundo os tutores, homens da Polícia Civil Ambiental (DEMA) e do ICMBio realizavam uma operação no local quando atiraram no animal.

Além do Ministério Público do DF (MPDFT), Daniel também enviou pedido de apuração à própria Delegacia Especial do Meio Ambiente, a DEMA, à Corregedoria Geral da Polícia Civil e ao Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial.

“Não vou permitir que esse caso caia no esquecimento. Tem que haver ampla investigação e, se comprovada a culpa, os responsáveis pelo ato devem ser punidos com o rigor da nova Lei de Maus-tratos, independente de quem seja”, disse o deputado.

O deputado Daniel Donizet pede investigação para o caso

A morte de Gatai gerou comoção popular no DF. Vídeos e fotos do momento em que a cadela foi encontrada morta foram amplamente compartilhados nas redes sociais nos últimos dias. Segundo o casal de tutores, os homens da DEMA e do ICMBio invadiram o terreno deles, sem mandado judicial, e atiraram na cadela porque ela havia latido. Gatai morreu na hora.

O deputado Daniel esteve com o casal no dia do ocorrido. “Vi de perto o quanto a Clara e o Cláudio ficaram abalados pela perda do animalzinho de estimação. Nada justifica um ato como esse. Exigimos Justiça por Gatai”, afirmou.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*