Cratera ao lado de shopping em Valparaíso preocupa e ameaça ‘engolir’ a BR 040

Compartilhe nosso Trabalho

“O crescimento da cratera é assustador, porém estável”, afirma o Secretário de Infraestrutura. Obra no local deveria estar em andamento, mas ainda não começou

Texto por Junio Silva

Em Valparaíso de Goiás uma cratera localizada na marginal da BR 040 ameaça engolir a rodovia e causa preocupação entre os transeuntes. O enorme buraco fica ainda ao lado de um dos maiores empreendimentos da cidade, o Brasil Center Shopping. A erosão, com cerca de 500 metros de extensão e 25 metros de profundidade fica localizada no quilômetro dois da BR 040, ao lado do Shopping Brasil, e já é um problema antigo da região.

Buraco aumenta de forma assustadora ano após ano e traz ameaça aos motoristas que passam pela BR 040

Há pelo menos três anos, moradores já denunciavam o aumento da cratera sem que nenhuma providência fosse tomada pelas autoridades. Com a volta da temporada de chuvas, o local voltou a chamar a atenção.

A área conhecida como Matinha deveria dar lugar a um parque ecológico de acordo com o que foi previsto na Lei 368/2002, mas até hoje a obra não saiu do papel. Ao invés disso, moradores assistem a erosão avançar em direção a rodovia. Uma cerca que estava instalada próximo à marginal já foi engolida pelo buraco e uma vala cavada afim de impedir a queda d’água parece não ter surtido o efeito esperado.

O morador de Valparaíso, Jesival Menezes Fernandes, se diz revoltado com a situação. “A população não pode fechar os olhos para isso”, protesta. “O que eu quero saber é: qual o tempo estipulado para que uma providência seja tomada aqui?”, questiona o morador.

Há um ano foi feita uma ‘gambirra’, não se sabe por quem, para desviar as águas pluviais perto da cratera, o que agora começa a causar nova erosão

A resposta não é fácil. De acordo com o Secretário de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade de Valparaíso, Marcus Vinicius Mendes Pereira, foi firmado um termo de ajustamento de conduta envolvendo os proprietários do terreno, a concessionária da rodovia Via 040, o Ministério Público e a Secretaria do Meio Ambiente para a solução do caso. Porém, o prazo para que as obras de contenção da erosão fossem iniciadas já venceu sem que os proprietários tomassem qualquer ação. No local, o único indicativo de obras é um contêiner com vigia.

Ainda segundo o secretário, uma multa de R$ 160 mil foi aplicada aos responsáveis. O governo reverteu o valor em obras de acessibilidade na Escola Municipal Caic e um novo prazo para o início das obras foi estabelecido, dessa vez para este mês de novembro. “Essa galeria é responsabilidade da Via 040, que hoje é a concessionária da BR 040”, declara. “Nós não temos condições de atuar naquele trecho.”

Sobre a origem da cratera, o secretário Marcus Vinicius afirma que esta foi criada por conta da captação de águas pluviais vindas desde Santa Maria, isso já há alguns anos. “O problema é que a cidade cresceu demais e aumentou muito o volume por conta da impermeabilização”, explica.

Ao ser procurada sobre o caso, a assessoria de comunicação da Invepar, empresa responsável pela concessionária Via 040, afirmou que a parte que os cabe está em dia e que a reparação do terreno está sob responsabilidade dos proprietários. Nós não conseguimos contato com os proprietários do local.

Um acesso à rodovia foi construído bastante próximo a erosão e causa apreensão de quem passa pelo local. O Secretário Marcus Vinicius esclarece que não há participação do município na obra e que, inclusive, a prefeitura de Valparaíso se manifestou contra a realização da obra.

A novela da cratera continua sem um desfecho e o perigo aumenta a cada chuva. “Nós vemos que, por mais que seja assustador o tamanho dela hoje, o crescimento é estável”, afirma o secretário. “Está crescendo, mas de uma forma que temos conseguido acompanhar”, conclui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*