Escolinha Bom de Bola retoma atividades no Guará

Compartilhe nosso Trabalho

Direção afirma que segue os protocolos da FIFA e do GDF para garantir segurança aos alunos

Há pouco mais de uma semana o campo sintético da QI 18, no Guará I novamente ganhou ‘vida’. Isso porque depois de quase sete meses sem atividades devido à Pandemia Coronavírus, a Escolinha Bom de Bola retomou suas atividades após a longa espera. Para garantir a segurança dos alunos, o responsável, o ex-atleta Edi Carlos afirma que segue todos os protocolos estabelecidos pela Fifa e também pelo GDF. Assim, acredita que é pouco provável que os alunos tenham algum problema com a pandemia devido às aulas.

Segundo Edi Carlos, fatores como o distanciamento mínimo entre alunos, o uso de álcool em gel, garrafas de águas separadas, entre outros cuidados estão entre as novas regras da escola.

Edi Carlos, responsável pela Bom de Bola: cuidados especiais durante treinos

Ele informa que até agora o movimento ainda é pequeno se comparado com o passado, mas aos poucos os pais estão entendendo que a vida precisa seguir, e que os cuidados frente ao coronavírus foram tomados.

Pai de Pedro Henrique, de 11 anos, Davi Teixeira diz que a atividade ao ar livre já deveria ter sido liberada há muito mais tempo. “Não entendo porque padarias, supermercados, shoppings, enfim, tudo funciona e o esporte ao ar livre para crianças demorou todo esse tempo para retornar. Sou totalmente a favor desse retorno”, comentou.

Cuidados

Até o momento, seguindo recomendações da Fifa, as escolinhas de futebol não estão fazendo treinos coletivos, e sim, os atletas podem apenas fazer movimentações com a bola, mas sem jogos. Assim, por enquanto não há campeonatos ou mesmo amistosos. E dessa forma, segue a Bom de Bola.

Guilherme Guimarães da Silva, que passou nos testes do Atlético de Goiás

Atleta da Bom de Bola no Atlético Clube Goianiense

Outra novidade da Bom de Bola para este segundo semestre foi ainda do atleta Guilherme Guimarães da Silva, de 13 anos para o Atlético Clube Goianiense, o Dragão de Goiás. O menino se destacou ainda no ano passado e já tinha o seu passaporte garantido antes mesmo da pandemia.

Nesse segundo semestre se integrou ao elenco juvenil do time goiano.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*